JEREMY: O SUICÍDIO EM SALA DE AULA QUE INSPIROU PEARL JAM A FAZER SEU MAIOR SUCESSO
26/02/2020 11:38 em Notícias

Uma pequena nota em um jornal sobre o adolescente Jeremy Wade Delle emocionou a banda e fãs ao redor do mundo

Em 1991, a banda Pearl Jam lançava Ten, seu disco de estreia e, junto ao Nevermind, do Nirvana, apresentava ao mundo o rock de Seattle. Com riffs abusando da distorção e com simplicidade nas letras, o movimento grunge alcançava o topo das paradas musicais e conquistava a crítica especializada com a nova forma de expressão.

Na sexta faixa do álbum Ten, havia Jeremy, a principal vencedora no Video Music Awards de 1993 com quatro prêmios. A música não registrou posição na principal parada musical americana, a Billboard Hot 100, pois não foi lançada imediatamente como single comercial, mas foi o primeiro colocado em paradas internacionais, como no Reino Unido, Canadá, Austrália e Brasil.

Além da aclamação comercial, a música chegou a ser indicada ao Grammy de Melhor Canção de Rock e Melhor Performance de Hard Rock. Com o sucesso surpreendente para uma banda novata na indústria musical, surgiu a dúvida sobre o que as subjetivas frases que compõem a letra significavam. No caso de Jeremy, o significado é obscuro.

A letra foi composta pelo vocalista Eddie Vedder, que viu um artigo de uma página em um jornal local de Richardson, no Texas, em 9 de janeiro de 1991, enquanto preparava a finalização do álbum. A música não estava planejada para compor o disco, mas foi escrita e gravada em caráter de urgência pela banda após conhecer a história.

Na notícia, era relatado o suicídio de Jeremy Wade Delle, um rapaz de 15 anos que atirou contra sua cabeça na frente de sua professora e 30 colegas de classe durante uma aula de inglês, no dia anterior a publicação. O aluno, que estava atrasado para a aula, foi direcionado a direção pela professora. Entretanto, saiu e voltou rapidamente, com um revólver na mão.

Relatos de outros alunos no próprio artigo do jornal afirmam que ele se direcionou em frente a lousa e disse a professora: “Senhorita, eu busquei o que eu precisava”, dando a entender que se tratava da autorização de entrada. Em seguida, retirou um revólver Magnum da mochila e disparou rapidamente, antes que os colegas pudessem reagir.


A banda Pearl Jam junto ao ator Trevor Wilson, que interpretou Jeremy no clipe - Getty Images

Jeremy era descrito como um rapaz extremamente tímido e que agia de maneira triste, sempre distante de qualquer amizade em sala de aula. Disperso em aula e sem notas boas, optava por ficar recluso inclusive durante o intervalo. Não há relatos de que Jeremy sofria bullying; era recém-chegado e, até então, desconhecido.

Seus pais, recém divorciados, passavam por um processo cansativo de separação e desgastante para Jeremy, que sofria com as tentativas de alienação parental por parte de ambos. Na música, Eddie descreve o garoto com um “pai que não lhe dava atenção” e com uma “mãe que não se importava”.

A mãe de Jeremy, Wanda Crane, se incomodou com a exposição. Não gostou do clipe, aclamado pela crítica especializada; afirma que a reprodução do ator atirando em sala e sujando os uniformes dos colegas é exagerada. “O dia em que ele morreu não definiu sua vida. Ele era um filho, um irmão, um sobrinho, um primo, um amigo”, disse em entrevista ao canal WFAA, em 2018.

Eddie, por sua vez, afirma que não fez a música por interesse comercial e não tentou contato com a família de Jeremy por respeito. Em uma entrevista de 2009 para a Seattle Sound Magazine, ele afirmou que “deveria pegar aquele minúsculo artigo e fazer algo com aquilo – dar uma ação, uma reação, uma importância”.

Fonte: AH HISTORIA WALLACY FERRARI
Redação: RocKMetal

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!