Advogados de Bob Dylan respondem acusação de abuso sexual feita contra o músico
07/01/2022 13:50 em Colunista - Tairine Martins

Em agosto de 2021 uma mulher que se identificou apenas como JC alegou ter sido abusada fisicamente e psicologicamente por Bob Dylan entre abril e maio de 1965, quando tinha 12 anos de idade. Nesta sexta-feira (7) veio a público a primeira declaração da defesa de Dylan que alega que o processo é uma tentativa de extorsão e que se recusam a ignorar o caso.

 

Os advogados declararam que o processo tem “o propósito impróprio de obter um grande pagamento sob a ameaça de publicidade negativa”. Os argumentos da defesa trouxeram à tona outras declarações duvidosas de JC, como ter sido abduzida por alienígenas e ser capaz de se comunicar com animais.  

 

Os advogado de JC responderam a declaração pontuando que a defesa de Dylan está atacando a acusadora por meio de suas crenças:

“Se você vai atacar alguém por suas crenças, você está invadindo um território muito perigoso. [...] Isso não deve desviar nossa atenção das alegações, Este caso é sobre os fatos.”

 

Na época do início do processo, o escritor britânico Clinton Heylin contestou as acusações de JC por meio de um artigo sobre a agenda de turnês de Dylan no período do suposto abuso em 1965 e indicou ser impossível a acusação ser real por conta dos vários compromissos do músico. No início dessa semana veio a público que JC mudou, em depoimento, o período que os abusos teriam acontecido. 

 

As informações são do site NME

Redação: Tairine Martins

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!